Santa Zélia
3 de outubro de 2017
Cantinho para o celular
3 de outubro de 2017
Mostrar tudo

Conectando Mães Educadoras com Vocacionadas

A proposta com este artigo é que saiamos da teoria para a prática como Mães Educadoras.

Da teoria à prática:

Conectando Mães Educadoras com Vocacionadas

Em cada momento histórico o Espírito Santo inspira o que precisamos para santificar-nos. Quando o Santo Padre Pio XII, na década de 40, presenciou a tragédia que é a ausência da mãe de família que saía para trabalhar fora, animou e elogiou as organizações que cumpriam a missão de treinar as moças para a vida familiar.

“Especialmente oportunas são as organizações da União da Ação Católica que procuram ajudar e treinar a jovem esposa antes de casar-se e durante a infância de sua prole. Nisto vocês estão fazendo o trabalho de um Anjo, cuidando da mãe e do pequeno que ela carrega dentro de si”.

E hoje, como podemos continuar esta obra que não deveria ter sido interrompida? Devemos ter Casas de Formação Feminina para que em qualquer época do ano a moça que deseje possa receber o treino teórico e prático para viver a maternidade, em qualquer vocação que Deus a chamar.

O treino teórico terá como meta a sua formação como Educadora, pois como mãe espiritual é necessário que ela seja uma excelente educadora para ensinar a vida virtuosa. O treino teórico terá como áreas de estudo a pedagogia e psicologia infantil, culinária, costura, economia doméstica, arte, música, idiomas e catecismo.

Já o treino prático se dará em estadias nas casas das famílias católicas cujas mães, autênticas Mães Educadoras, precisem de ajuda na lida da casa, especialmente quando tem crianças pequenas. Em vez de contratar empregadas, tais Mães Educadoras se colocarão disponíveis para acolher uma jovem vocacionada e assim se ajudarão mutuamente.

Queremos oferecer espaços para um sério e maduro discernimento vocacional. Retiros de fim de semana são muito curtos para discernir uma vocação e os “Curso de Noivos” nas paroquias geralmente serve apenas para cumprir a burocracia de ter um certificado, mas pouco ajudam como preparação para um matrimônio feliz.

Por isso tanto as moças que estão em discernimento vocacional como as Mães Educadoras interessadas em se ajudarem mutuamente escrevam para [email protected] para que possamos fazer o contato entre vocês. Também precisamos de professoras e benfeitores que tenham interesse na Casa de Formação Feminina. Entre em contato e vamos sair da teoria para a prática!

Somente assim haveremos de cumprir a missão dada por Deus de apresentar intacta e inviolada ao Criador, sobre o altar no seu casamento, ou sobre seu leito de morte, o tesouro da pureza” [1] de nossas filhas e educandas.

Deus lhe pague!

1. PAPA, Pio XII. Disponível em:  http://namorocatolico.com.br/juventude-2/juventude-pura Acesso em: 26 jul. 2017.